Mês: agosto 2011

Governador quer inaugurar Pirapama com Dilma, 2ª feira – Folha de Pernambuco – 24/08/2011

Durante o lançamento do programa Pernambuco Conduz, ontem, no Palácio do Campo das Princesas, o governador Eduardo Campos (PSB) confirmou a vinda da presidente Dilma Rousseff (PT) para a próxima segunda-feira. A visita, prevista inicialmente para setembro, foi antecipada a pedido da petista. A agenda oficial não foi adiantada, embora o socialista tenha cogitado a inauguração da terceira etapa do Sistema Pirapama de Abastecimento D’água. Campos ainda expôs à Imprensa suas impressões sobre o Governo Federal e elogiou a postura de Dilma diante de um momento tenso com a base. “Não acredito em revanchismo”, declarou o governador. Apontado com um dos nomes que poderiam disputar a Presidência da República em 2014, o socialista falou sobre sua exposição na mídia nacional, além da relação com o prefeito do Recife, João da Costa (PT).

VINDA DE DILMA
Acho que a presidente tem tido nosso apoio, nossa solidariedade. Estive com ela na terça-feira, ela deve vir para na segunda-feira nos visitar. Estamos mandando uma agenda. Ela me ligou hoje (ontem) de manhã, eu estava na reunião de monitoramento. Ela telefonou pedindo para fazer uma agenda para o dia 29. Estamos vendo uma série de possibilidades, que horas ela chega, por onde dá para chegar. Só amanhã (hoje) confirmarei. Eu havia dito à Imprensa que essa visita seria depois do 7 de setembro, mas a presidente perguntou se poderíamos antecipar. Temos uma série de coisas que poderemos fazer, além de outras que teriam que ser no final de setembro.

CRISE
Entendemos que o primeiro momento do Governo foi para dentro do Governo. Montar a equipe, tendo em vista uma crise internacional brutal… Muitas vezes, a gente não consegue perceber os relatos de quem está convivendo o dia-a-dia com a realidade do mercado americano. Ela (Dilma) teve um momento de dar uma segurada na inflação, de montar o Governo, os programas. Ela teve esse tempo. Agora, está vivendo um tempo de fazer articulação com os Estados. Há uma pauta com os estados muito extensa e que vai até 2014. Há uma pauta no Congresso Nacional. E há essa agenda de enfrentamento de denúncias, que ela está se saindo muito bem nas atitudes que tem tomado com muita tranquilidade, com firmeza. O objetivo do Governo é enfrentar a pobreza extrema, conduzir o Brasil a um desenvolvimento econômico sustentável, poder gerar oportunidades de trabalho. Esse é o eixo. Aqui do lado, é ser intransigente a qualquer tipo de corrupção. Dilma tem conseguido fazer os dois movimentos, deixando clara sua intolerância com a apropriação do que é público e ao mesmo tempo cuidando do País.

SOLIDARIEDADE
A presidente está tendo solidariedade da sociedade, dos partidos com que ela tem maior identidade. Tenho tido solidariedade, não tenho faltado a ela, não tenho criado problema, tenho gerado solução. Então, ela tem usado esse tempo para enfrentar problemas seríssimos com a crise internacional, conter a inflação, pensar os programas, tudo isso em oito meses. Não é simples fazer tudo isso. Ela tem mostrado essa vontade.

REVANCHISMO
Não acredito nisso. Ninguém está com objetivos assim. Não imagino que tenha algum partido político querendo passar para a sociedade que quer dar o troco na presidente Dilma porque ela está agindo de maneira correta no enfrentamento de questões de irregularidade, de corrupção. Não acredito que ninguém esteja pensando nisso. Não dá para confundir que todo mundo que reclama do Governo porque é favoravel à corrupção, nem que todo mundo que está elogiando porque é favorável ao enfrentamento à corrupção. Não é tão singelo assim. Tem questões da relação do Congresso Nacional com o Governo da presidente Dilma, da mesma forma que foi com Lula (PT), Fernando Henrique Cardoso (PSDB), José Sarney (PMDB) e Itamar Franco (PPS), que são muitas vezes reivindicações legítimas da pauta do Congresso. O Congresso muitas vezes não quer ver tanta medida provisória trancando a pauta. Portanto, é legítimo que o parlamentar lute por isso. Como se faz? Na base do diálogo. E Dilma tem tido um esforço muito intenso nos últimos dias, de reunião com os partidos, de conversas. O caminho do diálogo está aberto, e ela faz isso de maneira muito franca.

PCR
Meu papel como governador é ajudar o Recife naquilo que precisar. Ajudo na administração do prefeito João da Costa (PT), como faço com Elias Gomes (PSDB, de Jaboatão), que é de outro partido que não é nem da base. Minha tarefa é cuidar da vida das cidades, ajudar, fazer parcerias, apoios, buscar, contribuir. E a gente consegue contribuir com cada um na medida que é possivel. Essa é a forma, não ver em cada prefeito a figura do aliado ou do adversário, mas de quem o povo elegeu para cuidar da cidade, e que precisa do apoio e da ajuda do governador. É isso que tenho feito, e com todos eles. Desde o prefeito João da Costa, que é meu companheiro de Frente Popular, até os prefeitos das cidades menores, mais distantes, que precisam também da presença do governador. Sempre tive como regra não falar mal de adversários, muito menos de companheiros de caminhada.

ELEIÇÕES MUNICIPAIS
Discutir 2012 é uma tarefa dos partidos. Em 2012, a gente vê essas coisas de eleição. Agora não tem sentido. Faz oito meses que saí de uma eleição. A população votou comigo para cuidar dessas coisas. Essa é minha pauta, a pauta real, da governança, da entrega, de mais trabalho, mais escolas, mais saúde. Se não tivesse agido dessa forma, não teria tido 82,84% dos votos.

EXPOSIÇÃO NACIONAL
O que posso dizer é que eu não tenho atendido nem 10% de demanda que é para fazer entrevistas. Fui a São Paulo a trabalho, tinha apresentação de Pernambuco para fazer em um evento, e naquela data encaixei uma entrevista (para o programa Canal Livre, da TV Bandeirantes) que já vinha sendo solicitada há um ano. Foi marcada antes da eleição, mas não podia por conta da Lei Eleitoral, e depois passaram meses até ocorrer. Mas meu foco está aqui em Pernambuco. É cuidar do trabalho, fazer as coisas que tenho que fazer. Sinceramente, as coisas não acontecem tão singelamente. Na verdade, é claro que Pernambuco hoje tem mais atenção dos outros estados do que tinha antes, por diversas razões. Pelo que acontece na economia, na gestão pública, na política de Pernambuco. É claro, é só você ir para os outros estados e pesquisar. Agora isso em hora nenhuma me faz tirar um milímetro o pé do chão. Tenho a consciência e a cabeça focadas no meu trabalho, no dia-a-dia. Se isso (exposição) acontece, é porque foquei no trabalho. Se não tivesse focado, não teria nada.

Novos casos de buylling assustam – 19 de agosto de 2011

Instituições de ensino, as quais, supostamente, seriam um local onde os alunos poderiam construir um aprendizado e se sentir seguros, vêm apresentando características que não condizem com a imagem construída pela sociedade. Nos últimos dias, dois casos de agressão física ocorreram em escolas estaduais, caracterizando um fenômeno conhecido como bullying. O termo inglês faz menção a atos de violência física ou psicológica. Em ambas as ocasiões, alunos filmaram as cenas e incentivaram a atitude dos agressores. As imagens realizadas contribuíram para a Gerência de Polícia da Criança e do Adolescente (GPCA) apurar os fatos.

O caso mais grave foi registrado, na última segunda-feira, na Escola Estadual Luís Rodolfo de Araújo Júnior, localizada no município de Abreu e Lima, Região Metropolitana do Recife (RMR). De acordo com a técnica em gestão educacional da unidade, Valéria Coelho, os alunos estavam no intervalo, jogando futebol. “No meio do jogo, um dos estudantes deu uma rasteira no outro colega. A partir de então, a partida começou a ficar disputada. Na saída do colégio, um grupo de meninos atacou o que tinha levado uma rasteira e começou a briga”, contou. Eram quatro garotos, com idades entre 16 e 17 anos, espancando um menino com a mesma faixa etária. Outros quatro assistiram ao ocorrido e gravaram nos celulares, achando graça do que viam. Ninguém chamou os professores ou a diretora para finalizar a agressão.

Alguns estudantes do local também quiseram relatar o que sabiam, alterando parte da versão contada pela técnica. “Chegou um menino dizendo a todo mundo que ia bater em outro menino, por causa de futebol. Era tudo mentira, mas o que ia apanhar soube dessa história, acreditou e foi tirar satisfação. Foi quando começou a briga”, informou uma garota da 8ª série. “Também chegou um professor, na hora, e perguntou ‘o que é isso aí?’, mas ele não tinha como separar a briga, porque estava sozinho”, complementou. No entanto, Coelho defende a escola, alegando que a diretora da instituição, Maria Salomé, tomou todas as providências necessárias. “A diretora não estava no colégio, na hora do ocorrido. Mas, quando chegou, apartamos a briga e ela chamou os pais dos alunos, no mesmo dia. Eles conversaram e Salomé deixou claro que não aceitava este tipo de atitude. Em comum acordo, todos acharam melhor transferir os agressores e os que assistiram sem fazer nada para outra escola”, atestou a técnica.

Outras cenas de violência também ocorreram na Escola Estadual Sagrado Coração de Jesus, no bairro de Amaro Branco, em Olinda. De acordo com as imagens registradas pelos alunos da própria classe, a vítima estava encostada em uma mureta, dentro da sala, e a agressora, que estava na frente da menina, provocava-a. Demais estudantes proferiam palavras de baixo calão e, em um determinado momento, empurraram a agressora em cima da vítima. Esta, então, pega a sua bolsa e tenta sair do local. É quando tem início a briga entre as duas. No vídeo, é possível identificar que não estava havendo aula. A professora chega à sala, apenas, quando a agredida já estava machucada, no chão. Os gestores do colégio não se pronunciaram a respeito do assunto. Alunos da unidade de ensino, contudo, revelaram que o ocorrido já faz parte do cotidiano do local de ensino. “Tem muita briga; é direto. E ninguém toma uma atitude”, disse um dos estudantes.

Jaboatão – PE Folia divide opiniões de bancadas – Publicado no Diário Oficial do Estado (D.O.E.) em 11/08/2011.

Na semana passada, o anúncio da realização do PE Folia, carnaval fora de época que acontecerá na orla de Jaboatão dos Guararapes, dividiu a opinião dos moradores. A festa contará com investimentos da iniciativa privada e da Prefeitura do Município, que arcará com R$ 1,5 milhão, totalizando R$ 5 milhões. A programação está marcada para 15 e 16 de outubro. Na tribuna da Assembleia Legislativa, parlamentares também expressaram opiniões divergentes acerca do tema.

Cleiton Collins (PSC) informou ser contrário. “Jaboatão tem um calendário de festividades. Por que não usar o dinheiro do evento em questão para promover melhorias sociais?”, indagou. Betinho Gomes (PSDB), por sua vez, contestou, esclarecendo que o evento movimentará os setores econômicos e turísticos da localidade e defendeu a administração municipal. “A atual gestão encontrou a cidade com uma dívida de R$ 350 milhões. Outras administrações deixaram Jaboatão sem rumo. Com muito esforço, seis mil crianças estão dentro das salas de aula e, segundo o Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica), foi uma das cidades que mais cresceu na qualidade de ensino. Na Saúde, a mortalidade infantil que era de 19, entre cada mil crianças, diminuiu para 12”, detalhou.

Luciano Siqueira (PCdoB) ressaltou que compreende a preocupação com o evento, entretanto, também foi solidário quanto à importância econômica. “É preciso rigor, cuidado e atenção do prefeito aos incômodos eventuais dessa iniciativa.

Entretanto, Elias Gomes é gestor competente, testado em várias oportunidades. É exemplo de tolerância e espírito democrático”. Para o líder da Bancada de Oposição, Antônio Moraes (PSDB), “não reconhecer Elias Gomes como grande administrador é fora de propósito”.

De acordo com Rodrigo Novaes (PTC), a iniciativa privada arcará com mais de 70% dos custos do PE Folia, que gerará empregos, renda e divulgará o turismo. “A festa será um sucesso. Percebo a expectativa das pessoas. Parabenizo o prefeito pelo novo rumo dado ao município.” O socialista Odacy Amorim mostrou-se “preocupado com o consumo de bebidas alcoólicas”. “Todas as festas de maior porte contam com grandes companhias de bebidas entre os patrocinadores”, lamentou.

PP prepara chapa de vereadores em Jaboatão – Sábado, 06 Agosto 2011 02h01

Evento de ontem, em Piedade, reuniu cerca de 100 pessoas

JUMARIANA OLIVEIRA e
RICARDO DANTAS BARRETO

PEDRO Paulo decidiu deixar o PCdoB, por não ter apoio na briga com Roger

PEDRO Paulo decidiu deixar o PCdoB, por não ter apoio na briga com Roger
Presidente estadual do PP, o deputado federal Eduardo da Fonte reuniu, ontem, no hotel Golden Beach, em Piedade, cerca de 100 pessoas interessadas em se filiar à legenda progressista no diretório de Jaboatão dos Guararapes. O intuito, segundo o parlamentar, é formar uma chapa competitiva para as eleições municipais do próximo ano. “Estamos filiando mais de 100 pessoas e vamos fazer uma seleção para lançar candidatos. É importante ter uma representação em Jaboatão”, destacou.

Entre os filiados de maior peso, estão o pastor Ezequias (presidente da rádio Maranata), o médico Domin­gos Melo e o apresentador Pedro Paulo, que foi eleito, na ocasião, presidente municipal do PP. “Pedro Paulo é uma pessoa que está creden­ciada para tomar decisões do partido em Jaboatão. Ele é uma pessoa de respon­sabilidade”, afirmou Edu­ardo da Fonte.

O dirigente estadual afirmou que a sigla quer eleger, no mínimo, quatro vereadores no município. O partido vai apoiar a candidatura majoritária do deputado estadual Cleiton Collins (PSC), caso o social-cristão dispute o pleito. Por via das dúvidas, o pré-candidato do PT, vereador Robson Leite, prestigiou o evento progressista. Sobre a disputa na Capital, o deputado afirmou que está em busca de apoio. “Estamos construindo uma candidatura, mas isso não é um projeto pessoal, é um projeto político. Depende da vontade de outras pessoas”, avaliou.

Ex-comunista
Pedro Paulo, que até ontem era filiado ao PCdoB, começou a pensar em trocar de partido depois do bate-boca com o presidente do Detelpe, Roger de Renor, durante debate no município de Garanhuns. Renor, que é das fileiras comunistas, o agrediu verbalmente e ainda o chamou para brigar na rua. “Não sou maloqueiro, tenho educação, tenho família. Não posso estar misturado com uma pessoa dessa. Não pos­so estar junto a uma pessoa que dirige uma televisão estatal (TV Pernambuco), mas que não gera emprego, não produz nada e critica quem faz. Esperei que a direção do PCdoB se posicionasse até hoje (ontem) sobre as agressões gratuitas que recebi, mas não houve e resolvi entregar minha carta de desfiliação. Tenho amigos no partido, como Luciana Santos e Luciano Moura, e sei que eles não concordam com o que aconteceu. E não sei porque a lentidão da direção na tomada de providências”, bradou o novo progressista.

Comissão foca combate ao tráfico de drogas no Estado Página Inicial > Notícias > Diário Oficial > Notícia do Diário Oficial Publicado no Diário Oficial do Estado (D.O.E.) em 06/08/2011.

A promoção de debates na defesa de medidas que tenham como objetivo inibir a participação de Pernambuco na rota do tráfico internacional de drogas, entre outras ações, movimentaram a agenda da Comissão de Assuntos Internacionais da Alepe, nos primeiros seis meses.

Em junho, por exemplo, o grupo realizou um Grande Expediente Especial em homenagem ao Dia Internacional de Combate às Drogas, celebrado no mesmo mês. No encontro, o presidente do colegiado, deputado Pastor Cleiton Collins (PSC), apresentou o Pauta Brasil de Combate às Drogas, documento que traz propostas emergenciais no que se refere à prevenção e ao combate ao uso de entorpecentes, assim como medidas direcionadas à recuperação de dependentes químicos.

A redação do Pauta Brasil de Combate às Drogas teve como coordenador técnico o deputado federal Eduardo da Fonte (PP-PE); o apoio conjunto de Ronaldo Laranjeira e de Cloves Eduardo Benevides, que integram a Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef); além de Michelle Collins, representando a entidade pernambucana Saravida.

“Dados fornecidos pela Organização Mundial de Saúde (OMS) apontam que, em todo o mundo, existem cerca de 200 milhões de dependentes químicos. Os maiores produtores de droga, na América do Sul, são Colômbia, Peru e Bolívia, fator que deixa em alerta as autoridades brasileiras, devido às fronteiras com esses países”, alertou Collins.

Diplomacia – No primeiro semestre, o colegiado também elaborou um convênio de cooperação interinstitucional entre a Assembleia Legislativa e a Sociedade Consular de Pernambuco, que está sendo apreciado pelo presidente da Casa Joaquim Nabuco.

Em breve, será agendada uma reunião entre o presidente da Sociedade e cônsul da República de Malta em Pernambuco, Thales Castro; o presidente da Comissão de Assuntos Internacionais, Pastor Cleiton Collins; e o presidente do Legislativo Estadual, deputado Guilherme Uchoa (PDT), para assinatura do documento.

“A Comissão de Assuntos Internacionais cumpre seu papel, estreitando a relação de Pernambuco com outros países, além de defender a realização de convênios e projetos que tragam investimentos para o Estado”, declarou Collins. Ele acrescentou que o cronograma de atividades para o segundo semestre está sendo elaborado.

PP filia hoje – Folha Política – Folha de Pernambuco – 05/08/2011

Presidido no Estado pelo deputado federal Eduardo da Fonte, o PP empreende, hoje, às 18h30, uma série de filiações no Hotel Golden Beach, em Piedade. Na fila para ingresso no partido, Pedro Paulo da TV Nova Nordeste e o proprietário da Rádio Maranata, Ezequias Bezerra. O deputado estadual José Maurício vai.

NOVA REGRA
Entrega de água e gás será alterada
A partir de quinta-feira (4), o motorista só poderá transportar os produtos em um carrinho afixado à moto sob pena de multa de R$ 127
Publicado em 03/08/2011, às 09h26
Do JC Online
O transporte de bujões de gás e de água mineral de 20 litros até a porta do consumidor sofrerá mudanças. Por questão de segurança, o Conselho Nacional de Trânsito (Contran) fixou exigências para o frete de cargas que passam a vigorar a partir de amanhã. A maior delas é o fim do suporte conhecido como cangalha, fixado na parte de trás da moto, no lugar do carona, para carregar os botijões. Agora, as motos terão que ser equipadas com o semirreboque ou o side-car – carrinho de uma só roda que fica preso em um dos lados do veículo.

A mudança nas normas de trânsito vai repercutir de forma diferente na revenda dos dois produtos, de acordo com os dirigentes sindicais. No caso do Gás Liquefeito de Petróleo (GLP), o gás de cozinha, a aposta é que o preço não será reajustado. “A atividade é capaz de absolver este custo sem ter que repassá-lo ao consumidor”, garantiu o presidente do Sindicato dos Revendedores de GLP em Pernambuco, Eduardo Vasconcelos. Ele disse que a entidade é a favor das alterações promovidas pelo Contran. “Além de trazer mais segurança para a atividade, ajuda a combater a clandestinidade. O risco não é só do bujão explodir. Mas há a possibilidade dele se desprender da cangalha e causar um acidente de trânsito”, avaliou.

Já o presidente do Sindicato da Indústria de Engarrafamento de Água Mineral no Estado (Sindágua), Ricardo Heráclio, acredita que o galão de 20 litros pode ficar mais caro. “Hoje, um bujão custa, em média, R$ 3 na entrega na porta de casa. Com a necessidade de investir para se adequar à nova exigência, acredito que o preço pode ter um aumento de 20% e chegar a R$ 3,60”, calculou.

Apesar da nova norma entrar em vigor a partir de amanhã, o JC constatou que alguns pontos de revenda já se adaptaram. No Arruda, Zona Norte do Recife, um depósito forneceu semirreboques aos motoqueiros. Para o atendente Clayton Rômulo da Silva, 24, o condutor será beneficiado com a mudança. O novo equipamento é capaz de transportar seis bujões de uma vez. A capacidade do antigo suporte variava de três a cinco bujões. Ele também proporciona uma melhor estabilidade.

O Contran aprovou a resolução de número 356 em agosto do ano passado, com o objetivo de regulamentar a lei federal 12.009, que fixou normas para o transporte de carga (motofrete) e de passageiros (mototáxi). O gerente de Operações do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-PE), Celivaldo Lira, alerta para a necessidade dos motofretistas se submeterem a uma inspeção a cada semestre, para checagem dos equipamentos de segurança. “Eles terão que proceder igual aos condutores que trabalham com transporte escolar. A cada seis meses, devem fazer uma vistoria”, orientou. Ele garantiu que, no primeiro momento, o órgão estará voltado para a orientação dos condutores, e não para a autuação. A penalidade prevista é de cinco pontos na carteira e multa de R$ 127,29.

GESTÃO DO GOVERNADOR EDUARDO CAMPOS É APROVADA POR 83% – Folha de Pernambuco- 01 de agosto de 2011

Na primeira pesquisa de opinião, promovida pelo Instituto Exatta para a Folha de Pernambuco, o governador Eduardo Campos (PSB) manteve o percentual da eleição de outubro, na qual conquistou a reeleição para o cargo. O levantamento, que ouviu 2.500 pessoas acima de 16 anos, revelou que o socialista possui uma aprovação de 83% no Estado. Ano passado, ele foi reeleito com 82,84% dos votos válidos. Por outro lado, a desaprovação a Campos foi de 13% – inferior aos 14,06% obtidos pelo senador Jarbas Vasconcelos (PMDB) no pleito passado. Apenas 4% não opinaram na sondagem, que foi realizada em 80 municípios, entre os dias 21 e 26 de julho. A margem de erro é de 1,96%.

A consulta ouviu 456 eleitores do Recife e 596 dos demais municípios da Região Metropolitana. No Interior, a Zona da Mata teve 380 consultas, enquanto outras 633 ocorreram no Agreste. No Sertão do São Francisco, ocorreram 149 entrevistas, além de 286 nos outros cinco Sertões (Moxotó, Araripe, Central, Pajeú e Itaparica). O Instituto Exatta ouviu 53% de mulheres e 47% de homens. No universo de entrevistados, 36% tem idade superior a 45 anos. Também foram consultadas pessoas entre 16 e 24 anos (18%), 25 e 34 anos (25%) e 35 e 44 anos (20%).

A maior parcela (35%) dos entrevistados possui o primeiro grau, seja completo ou não. Outros 31% são analfabetos ou leem e escrevem, enquanto 29% têm segundo grau completo ou incompleto. Apenas 5% concluíram ou não o nível superior. No tocante à renda familiar, 56% ganham até um salário mínimo; 30% recebem entre um e dois salários; 13% ficam na faixa de dois a cinco salários; e somente 1% têm ganhos acima dos cinco salários mínimos. Com esses números, a maioria dos entrevistados pertencem às classes C (43%) e D (46%). Outros 4% são da classe E, enquanto 7% estão na classe B. Os consultados da classe A não somaram 1% no levantamento

A coleta de dados foi realizada através de questionário elaborado de acordo com o objetivo da pesquisa. “O modelo da amostra tem três estágios. No primeiro, os municípios são selecionados através do método Probabilidade Proporcional ao Tamanho (PPT), com base na população de 16 anos ou mais de cada município. No segundo, são selecionados os setores censitários. Por fim, é selecionado em cada conglomerado um número fixo de eleitores segundo cotas de variáveis. Com isso, a pesquisa tem um grau de confiança de 95,5%”, explica o gerente de pesquisa de opinião João Matos.

Da Folha de Pernambuco