Legislativo entrega medalhas que celebram os 200 anos da Revolução de 1817

Cônsul-geral da Argentina recebe Título de Cidadão de Pernambuco
07/12/2017
Plenário inclui dias dos Pais e das Mães no Calendário Oficial de Pernambuco
20/12/2017

Legislativo entrega medalhas que celebram os 200 anos da Revolução de 1817

Reunião Solene de entrega da Medalha do Bicentenário da Revolução Pernambucana de 1817

Pessoas e instituições que contribuíram para a preservação da cultura e da história pernambucanas receberam a Medalha Comemorativa do Bicentenário da Revolução Pernambucana de 1817, na noite desta segunda (11). O prêmio, instituído pela Assembleia para marcar os 200 anos do movimento revolucionário que tomou o poder no Estado no dia 6 de março de 1817, foi entregue a 23 agraciados, em Reunião Solene no Plenário da Alepe. A Resolução de nº 1309/2015, que criou a comenda, foi proposta por Tony Gel (PMDB).

“A bravura dos heróis de 1817, o sonho de um povo que lutou para ser dono do seu próprio destino e o ideal libertário tão arraigado em nossa gente fizeram parte da  formação histórica e cultural de nosso Estado. Foi para manter viva a memória dos revolucionários que a nossa instituição criou essa homenagem”, afirmou, em seu discurso, o presidente da Alepe, Guilherme Uchoa (PDT).

Os homenageados – indicados por parlamentares – receberam, cada um, medalha, diploma e exemplar do livro História da Revolução Pernambucana de 1817, editado pela Cepe, de autoria de Francisco Muniz Tavares, que foi presidente da Assembleia Provincial. A primeira edição da obra data de 1840.

Representando os deputados que propuseram as condecorações, Pastor Cleiton Collins (PP) ressaltou que “o trabalho desempenhado por todos os agraciados em prol da cultura, da história e do desenvolvimento de Pernambuco deve servir de exemplo para esta e para as futuras gerações”.

Em nome dos homenageados, o governador Paulo Câmara discursou, registrando que “os ideais da Revolução de 1817 não são peculiaridades regionais ou caprichos bairristas, mas princípios universais e valores que precisam de defesa aguerrida e permanente”. Durante a Reunião Solene, também houve apresentação musical. O instrumentista Múcio Callou executou composição de sua autoria, intitulada Suíte 1817, inspirada no bicentenário da Revolução Pernambucana.

As nove instituições que receberam o prêmio foram a Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), o Arquivo Público Estadual, o Instituto Histórico e Geográfico da Vitória de Santo Antão, o Instituto Arqueológico, Histórico e Geográfico Pernambucano (IAHGP), a Rede Globo Nordeste,a Fundação Gilberto Freyre, o Instituto Histórico de Caruaru (IHC), a Fundação Hemope e a Sociedade 21 de Setembro, de Petrolina.

Reunião Solene de entrega da Medalha do Bicentenário da Revolução Pernambucana de 1817Além do governador Paulo Câmara, as pessoas agraciadas com a comenda foram: o prefeito de Paulista, Gilberto Gonçalves Feitosa Junior(Junior Matuto); o ex-prefeito de Olinda e fundador do Movimento de Cultura Popular (MPC), Germano Coelho (representado pela neta, Fernanda Coelho); o desembargador Leopoldo Raposo, presidente do Tribunal de Justiça de Pernambuco; o arcebispo de Olinda e Recife, Dom Fernando Saburido; o historiador Leonardo Dantas Silva; a pesquisadora cultural Tercina Lustosa Bezerra;  a superintendente de Preservação do Patrimônio Histórico da Alepe, Cynthia Barreto; o produtor cultural e ex-secretário municipal de Cultura do Recife Roberto Peixe; a delegada da Polícia Civil Gleide Ângelo; o médico e professor Gilliatt Falbo; e os empresários Paulo Perez Machado (Platinum Trading), Janguiê Diniz (Grupo Ser Educacional), que não pôde comparecer; Eduardo de Queiroz Monteiro (Grupo EQM); e Geralda Farias (idealizadora da Fenearte).

Fonte

Alepe.pe.gov.br