Cleiton Collins comemora 50 anos com festa

O deputado e pastor Cleiton Collins completa meio século de vida e brinda com jantar na Reserva da Coruja, no Paiva, neste sábado (5), às 19h30. A festa terá caráter beneficente. Ao invés de presentes, os convidados devem levar doações que serão destinadas para um projeto social. Muitos colegas da Assembleia Legislativa e de Jaboatão são esperados nos parabéns.

Fonte

Folha.com.br

Alepe visita instituições que atuam na recuperação de dependentes químicos

Duas unidades da sociedade assistencial Sara Vida, rede que atua na recuperação de dependentes químicos, receberam, nesta quarta (12), a visita de representantes da Assembleia Legislativa, do Ministério Público de Pernambuco (MPPE) e da Secretaria Estadual de Saúde. A iniciativa faz parte de um conjunto de esforços das instituições públicas no sentido de ampliar o combate às drogas no Estado.

O presidente em exercício da Alepe, deputado Pastor Cleiton Collins (PP), participou da atividade. O parlamentar é um defensor das comunidades terapêuticas e disse que é importante diferenciá-las das clínicas de reabilitação. “Hoje essas entidades têm apresentado resultado. Na comunidade terapêutica não há internação nem acolhimento involuntário. Além disso, elas oferecem assistência terapêutica às famílias. Uma parceria entre Governo e empresários pode viabilizar a oferta de emprego para que essas pessoas possam se reinserir na sociedade”, frisou.

O grupo visitou o Centro de Acolhimento e Prevenção, na Boa Vista (Centro do Recife), e uma unidade de internamento para mulheres, em Paulista, na Região Metropolitana. Na ocasião, a ex-dependente química Ana Paula Nunes relatou a experiência dela aos visitantes. Internada há cinco meses, ela deve deixar a unidade em agosto. “Eu era dependente de crack, de maconha, de cigarro e de bebida alcoólica. Agora, me sinto pronta para sair. Aqui um zela pelo outro e a gente aprende a amar as pessoas”, destacou.

Gerente geral da Agência Pernambucana de Vigilância Sanitária (Apevisa), Jaime Brito informou que já foram encontradas irregularidades em algumas comunidades terapêuticas do Estado que funcionavam como serviços de saúde, o que não seria o caso da Sara Vida. “O principal problema é que muitas entidades querem fazer um  tratamento clínico sem ter uma estrutura médica e de enfermagem adequada”, salientou. Já o coordenador do Centro de Apoio Operacional às Promotorias de Justiça em Defesa da Saúde do MPPE, Édipo Soares, informou que existe um grupo de trabalho atento às comunidades terapêuticas de Pernambuco. “Entre as atividades do comitê, está a programação de visitas às entidades para daí estabelecer um critério de fiscalização”, ressaltou o promotor.

O procurador-geral do Estado, Francisco Dirceu Barros, exaltou iniciativas como a da rede Sara Vida e disse que o combate às drogas deve ter a participação de toda a sociedade. “O Estado não pode ficar sozinho com esse encargo. A gente fala em mobilização social, porque o problema é de todos. Está na hora da comunidade contribuir de alguma forma para combater esse mal crônico que é a droga”, pontuou. Coordenadora do Centro de Acolhimento e Prevenção, Márcia Valle falou sobre o trabalho da entidade. “Quando o dependente chega, fazemos uma triagem para saber quais as necessidades da pessoa. Em seguida ele é encaminhado para a rede de saúde e, depois de recebermos os resultados dos exames, fazemos o acolhimento residencial”, explicou.

Ainda na quarta, o presidente da Alepe em exercício visitou o estande da Sara Vida na 18ª Fenearte, no Centro de Convenções, em Olinda. Cleiton Collins também aproveitou para observar o trabalho de outros expositores e destacou a importância da feira para a valorização dos artistas pernambucanos.

Fonte

Alepe.pe.gov.br

Pastor Cleiton Collins repercute relatório da ONU sobre drogas

O relatório sobre o uso de drogas no mundo produzido pela Organização das Nações Unidas (ONU) ganhou repercussão do deputado Pastor Cleiton Collins (PP), no Pequeno Expediente desta quarta (28). Entre as informações apresentadas no Grande Expediente Especial realizado sobre o tema, na última segunda (26),  o deputado destacou o número total de 250 milhões de usuários de entorpecentes no mundo e que o dinheiro do tráfico tem sido usado para financiar o terrorismo.

“É bom saber que a ONU está com esse olhar diferenciado em relação às consequências do uso de drogas. De toda forma, esses dados são estarrecedores”, avaliou. Cleiton Collins também agradeceu às diversas comunidades terapêuticas que participaram do Mutirão Pela Vida e ao grupo da sociedade civil “Mães contra o crack”, que participaram do encontro. “Todos esses grupos continuam com suas bandeiras levantadas contra o uso de drogas no Brasil e no mundo”, salientou.

Fonte

Alepe.pe.gov.br

ONU identifica 739 novos tipos de drogas no período de 2009 a 2016

Entre os anos de 2009 e 2016, 739 novos tipos de drogas foram identificados pela Organização das Nações Unidas (ONU). A entidade também contabiliza 1,6 milhão de pessoas usuárias de drogas injetáveis convivendo com o HIV e 6,3 milhões convivendo com a hepatite C devido ao consumo de drogas injetáveis. Os dados foram apresentados em uma sessão plenária na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), no Recife, nesta segunda-feira (26), durante a divulgação da edição 2017 do Relatório Mundial das Drogas.

Normalmente divulgados em Brasília, os dados foram apresentados pela primeira vez em uma capital do Nordeste para marcar as ações estaduais do Dia Internacional de Combate às Drogas. De acordo com o chefe do escritório sobre Drogas e Crime da ONU, Rafael Franzini, havia 255 milhões de pessoas, entre 15 e 64 anos, consumindo drogas ilícitas em todo o mundo no ano de 2015, o equivalente a 5% da população mundial.

“O número se mantém estável em relação aos dados que obtivemos no último relatório, mas acreditamos que há muito mais usuários porque há países que não têm estudos gerais sobre o consumo nacional de drogas e isso dificulta a produção desse relatório”, explicou.

Conhecido por destacar temas específicos a cada ano, o relatório de 2017 teve como tema a relação entre drogas, crime organizado, fluxo financeiro ilícito, corrupção e terrorismo. De acordo com o documento, as drogas consistem entre um quinto e um terço da renda do crime organizado transnacional. Ainda segundo a ONU, metade da renda do Talibã, grupo radical islâmico é gerada pelo comércio de drogas.

Sem dados específicos do Brasil, o relatório apontou as atuais preocupações da ONU em relação à usuários de todo o planeta, sendo uma delas o consumo de drogas injetáveis, que podem levar a outros problemas, como a transmissão de doenças como a Aids e a hepatite C.

A dona de casa Estela Maria de Azevedo, que perdeu o filho devido a uma crise de abstinência de drogas, compareceu à Alepe (Foto: Marina Meireles/G1)

Apesar da ausência de dados nacionais, o relatório despertou o alerta para reforçar o trabalho de prevenção e de tratamento de usuários. “Isso tem que ser uma prioridade no Brasil e no mundo”, comentou a dona de casa Estela Maria de Azevedo, que perdeu o filho há quatro meses devido a uma crise de abstinência.

Nesta segunda (26), ela compareceu à Alepe para acompanhar a divulgação dos relatório da ONU. “Meu filho conheceu as drogas aos 20 e tirou a própria vida aos 31. A dor é grande e eu sei o quanto esse tratamento pode ser importante”, afirmou, emocionada.

Ações estaduais

Presente na reunião plenária, a secretária executiva de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude de Pernambuco, Márcia Ribeiro, ressaltou que, a nível estadual, as políticas de enfrentamento às drogas têm sido tratadas no âmbito multidisciplinar.

“Temos que pensar que o usuário de drogas muitas vezes está inserido em um contexto de vulnerabilidade por falta de acesso à educação, à saúde e à moradia. Por isso, estamos trabalhando em várias frentes para reduzir o consumo”, disse, usando as escolas estaduais em tempo integral como um exemplo. “Estando na escola, o jovem tem menos chances de recorrer às drogas”, afirmou.

Fonte

g1.globo.com

Violência está atrelada às drogas e à cachaça, diz Collins

Declaração do deputado estadual aconteceu antes da sessão na Alepe onde, pela primeira vez no Brasil, a ONU irá divulgar relatório mundial sobre drogas

Na tarde desta segunda-feira (26), o deputado estadual Cleiton Collins (PP) destacou a importância da divulgação do relatório mundial da Organização das Nações Unidas (ONU) sobre as drogas e destacou que o uso de entorpecentes tem aumentado os índices de violência no Brasil. A apresentação dos dados, que acontece na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), é para marcar o Dia Internacional de Combate às Drogas, celebrado hoje.

Segundo o parlamentar, é a primeira vez que a ONU lança o relatório mundial sobre drogas no Brasil. “A ONU pela primeira vez, no Brasil e no estado, [divulga] o relatório anual [sobre as drogas]”, contou em entrevista ao LeiaJá. “São as Nações Unidas contra esse mal que vem destruindo tantas vidas, que é o aumento do uso de drogas ilícitas”, acrescentou Collins, destacando a necessidade de políticas públicas para o enfrentamento da questão.

Durante a entrevista, Cleiton Collins também disse que a violência no país está atrelada às drogas. “Não só as drogas ilícitas, como as lícitas, como a cachaça. A violência que o país enfrenta também é pela falta de políticas para fechar fronteiras. Temos que, de alguma forma, nos mobilizar para combater esse mal”, frisou.

Ao lamentar que “o Nordeste está entre os maiores consumidores de crack do mundo”, o progressista ainda declarou que de pouco adianta políticas públicas se a discriminação continuar “forte”. “Tenho um projeto na Alepe para que empresas reservem 3% [das vagas de trabalho] para que se dê oportunidade também para ex-dependentes e ex-presidiários, para que as empresas possa incentivar os jovens. Oportunidade de inclusão na sociedade e no mercado de trabalho”, argumentou.

Fonte

Leiaja.com

ONU: hepatite C causa mais mortes aos que injetam drogas

Rafael Franzini, no Recife, declarou que o número de mortes entre usuários que injetam drogas atribuídas a hepatite c é maior do que os portadores de HIV

Em Pernambuco, na tarde desta segunda-feira (26), o chefe do Escritório da ONU sobre Drogas e Crime, Rafael Franzini, falou que a Hepatite C tem causado “prejuízos” nas pessoas que injetam drogas. Ele declarou que o número de mortes entre usuários de drogas atribuídas a hepatite c é maior que outras causas.

No geral,  Franzini destacou que “felizmente” o uso de Drogas a nível mundial está “estável” e que “não há incremento” no que se refere ao uso das drogas em geral. No entanto, alertou que “o problema das drogas é mundial”, que necessita de esforços conjuntos e, ressaltou que apenas uma a cada seis pessoas conseguem o acesso aos serviços de saúde necessários. “É bem pouco”, enfatizou.

O representante da ONU também disse que o relatório de 2017, o vigésimo lançado pela ONU, possui um formato “mais fácil de compreender”. O documento é formado por cinco libretos, cada um com um assunto específico sobre o tema.

Rafael Franzini ainda ressaltou que a Europa é quem mais repassa informações sobre o tema para embasar o documento. “Muitas vezes não temos dados, o que é mito complicado para nós. Têm países que há muitos anos não têm estudos quanto ao uso das drogas. É complicado, por isso este relatório é um trabalho bem complexo e que têm desafia para chegar a um número”, criticou.

Fonte

Cleiton Collins realizará sessão com representantes da ONU

A solenidade será no dia 26 deste mês, em homenagem ao Dia Internacional de Combate às drogas

Atuante na questão do combate às drogas, o deputado estadual Pastor Cleiton Collins (PP) decidiu marcar uma sessão solene, na Assembleia Legislativa de Pernambuco, para homenagear o Dia Internacional de Combate às Drogas. O evento será realizado no próximo dia 26 de junho, às 14h30.

Collins contou que o encontro, que vai contar com a participação do chefe do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crimes, Rafael Franzini, vai marcar o lançamento do Relatório Mundial da ONU sobre Drogas de 2017. De acordo com o parlamentar, o documento “traz dados estatísticos e qualitativos coletados no trabalho de combate às drogas pela UNODC – Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime”. “É a primeira vez que esse relatório é apresentado no Nordeste”, comemora.

Fonte

Leiaja.com

Cleiton Collins reforça convite para evento sobre drogas com representante da ONU na Alepe

Reunião PlenáriaNesta quarta (21), o deputado Pastor Cleiton Collins (PP) voltou a anunciar a realização de Grande Expediente Especial, na Assembleia Legislativa, sobre o combate ao uso de entorpecentes. O evento será na próxima segunda (26), e contará com a participação do chefe do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crimes, Rafael Franzini – que fará a leitura do relatório anual produzido pela entidade sobre o tema.

A solenidade acontece na mesma data em que é lembrado o Dia Internacional de Combate às Drogas. Também em referência à ocasião, a Alepe recebe entidades dedicadas ao enfrentamento da questão que promovem o Mutirão pela Vida. A mobilização, que está em sua 14ª edição, realiza trabalho de conscientização durante todo o dia no pátio do Palácio Joaquim Nabuco.

“É importante que estejamos neste Plenário para debatermos com a Polícia Federal, o Ministério Público e a Justiça, e com a presença do governador do Estado”, disse. “Promoveremos a união entre a Alepe, as entidades e a ONU para diminuir a devastação das drogas no mundo”, ressaltou.

Fonte

Alepe.gov.pe.br

Pastor Cleiton Collins defende limite nos gastos públicos com atrações artísticas

Resultado de imagem para Pastor Cleiton Collins defende limite nos gastos públicos com atrações artísticas

O deputado Pastor Cleiton Collins (PP) usou o tempo dedicado à Comunicação de Lideranças, nesta terça (20), para pedir que a Casa coloque em tramitação, o quanto antes, o Projeto de Lei (PL) n° 890/2016, que limita em R$ 200 mil o valor dos cachês pagos, no Estado, a artistas contratados com recursos públicos. O parlamentar, que é o autor da proposta, disse considerar “um absurdo” os montantes destinados a alguns cantores – especialmente os que possuem fama nacional – durante as festas de São João.

“Venho à tribuna pedir agilidade na tramitação desse projeto, que precisa ser aprovado com urgência por esta Casa”, disse o deputado. Collins defendeu, ainda, a contratação prioritária de músicos locais para os eventos públicos. “Avalio que os artistas da terra têm total condição de fazer essas apresentações. Independentemente do gênero musical, Pernambuco não pode pagar mais de R$ 200 mil a cantores que levam para fora o dinheiro do Estado” , acrescentou.

Combate às drogas – Ainda em seu pronunciamento, Collins reforçou o convite para que os demais parlamentares participem do Grande Expediente Especial da próxima segunda (26), que tratará do enfrentamento às drogas. De acordo com o deputado, o encontro irá contar com a presença do chefe do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crimes, Rafael Franzini, que fará a leitura do relatório anual produzido pela entidade sobre o tema.

Fonte

Alepe.pe.gov.br

Pastor Cleiton Collins anuncia Grande Expediente Especial sobre combate às drogas

No dia 26 de junho, a Assembleia Legislativa promoverá um Grande Expediente Especial (GEE) para discutir ações de prevenção e de enfrentamento ao consumo de entorpecentes em Pernambuco. O debate, que marca o Dia Internacional de Combate às Drogas, foi anunciado pelo primeiro vice-presidente da Casa, deputado Pastor Cleiton Collins (PP), durante a Reunião Plenária desta segunda (19).

De acordo com o parlamentar, o encontro irá contar com a presença do chefe do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crimes, Rafael Franzini, que fará a leitura do relatório anual produzido pela entidade sobre o tema. “Pela primeira vez, Pernambuco vai receber representante da ONU para a leitura do relatório, o que geralmente é feito em Brasília”, comentou Collins.

O evento contará, ainda, com a 14ª edição do Mutirão pela Vida, iniciativa que traz à Alepe representantes de comunidades terapêuticas e de clínicas de recuperação. Os profissionais dessas entidades prestam atendimento gratuito, durante todo o dia, às pessoas interessadas em receber orientações sobre o assunto.

Fonte

Alepe.pe.gov.br