Alepe registra cinquentenário de hospital em Araripina

Inaugurado em 1967, o Hospital e Maternidade Santa Maria, em Araripina (Sertão do Araripe), surgiu por iniciativa do bispo da Diocese de Petrolina na época, Dom Antônio Campelo de Aragão. Posteriormente, a unidade foi doada às Irmãs Medianeiras da Paz, congregação fundada pelo religioso. Ao completar 50 anos, o centro de saúde recebeu a homenagem da Assembleia Legislativa, nesta terça (6), em Reunião Solene proposta pela deputada Roberta Arraes (PSB).

Administrado pelo Instituto Social das Medianeiras da Paz, o atendimento do Santa Maria é 90% feito pelo Sistema Único de Saúde (SUS). O deputado Pastor Cleiton Collins (PP), que presidiu a cerimônia, ressaltou que esse é o único hospital do município que funciona 24 horas por dia. O espaço conta com 146 leitos, sendo 25 da maternidade, que realiza uma média de 140 partos mensais. Em seu discurso, o parlamentar também destacou a dedicação das religiosas, do quadro médico e dos colaboradores da entidade, “que lutam para proporcionar à população um serviço médico de qualidade”.

Roberta Arraes salientou a dedicação dos profissionais do hospital com o propósito de prestar um bom serviço aos pacientes. “Mesmo enfrentando problemas de recursos, a instituição é um marco da medicina no Sertão de Pernambuco”, observou. A deputada recebeu uma placa alusiva ao cinquentenário da entidade.

A diretora-médica da unidade, Regina Maria Torres, agradeceu a homenagem do Poder Legislativo, enfatizando que o hospital “tem a missão de cuidar dos filhos da região com dedicação e amor”. Uma placa comemorativa da Alepe também foi entregue à direção do centro de saúde.

Fonte

Alepe.pe.gov.br

Enchentes: Collins busca ajuda das igrejas evangélicas

O deputado estadual pastor Cleiton Collins (PP) se diz sensibilizado com os danos causados às famílias vítimas das recentes fortes chuvas que atingiram diversos municípios pernambucanos. Nesta quinta-feira (1º), o parlamentar informou que aproveitou o encontro com o governador Paulo Câmara (PSB), ontem, para destacar que está buscando uma intensa ajuda das igrejas evangélicas neste momento difícil. “A parte que me cabe é buscar o meu povo, minhas igrejas evangélicas e estou gritando para que todos eles abram suas portas”, declarou.

“Estou entrando em contato com as igrejas, as lideranças do estado inteiro, das regiões atingidas e também da RMR. Passei algumas sugestões para as lideranças, ministérios, pastores da igreja Batista e da Assembleia de Deus, entre tantas outras, para a gente poder participar efetivamente dessas ações emergenciais. Algumas lideranças também estão abrindo as suas igrejas para ajudar tanto na parte das campanhas como algumas que tiverem estruturas para fazer a parte do acolhimento dos desabrigados”, contou Collins.

O parlamentar, que chegou a afirmar que esta “não é a hora para procurar culpados”, falou que ninguém esperava a quantidade de água que trouxe estragos. “Estado nenhum espera chover em um ou dois dias o que é para um mês ou dois meses. Isso é também questão da natureza”, avaliou.

Ele ainda pontuou que agora também é crucial cultivar o lado espiritual e cabe às igrejas esse papel de conforto. “Você pode observar que, em cada local desses, tem ao menos uma igrejinha. A igreja está em todos os lugares, que está aderindo e muito solidária”, concluiu.

Fonte

Leiaja.com

Comissão de Cidadania: Alepe deve apoiar buscas por assassino da menina Beatriz

A Assembleia Legislativa vai apoiar as buscas pelo assassino da estudante Beatriz Angélica Mota, 7 anos, morta com 42 facadas dentro de uma escola em Petrolina (Sertão do São Francisco). Um vídeo sobre o caso – ocorrido em dezembro de 2015 – poderá ser produzido com apoio da Casa, que também deverá colaborar para aumentar o valor da recompensa por informações via Disque-Denúncia. A iniciativa foi anunciada durante reunião da Comissão de Cidadania, nesta quarta (24), quando a família da vítima e a delegada do caso foram ouvidas a pedido do deputadoOdacy Amorim (PT).

“Na reunião de hoje, conseguimos ir além do escopo político do colegiado, alcançando o compromisso deste Parlamento no esclarecimento sobre esse crime”, declarou o deputado Edilson Silva (PSOL), presidente da Comissão. A partir de sugestões do primeiro vice-presidente da Alepe, Pastor Cleiton Collins (PP), e do líder do Governo, Isaltino Nascimento (PSB) – ambos membros titulares do grupo parlamentar –, foram debatidas formas de a Alepe atender ao apelo de ajuda da família da menina. “Acredito que o resultado da reunião foi bastante positivo na tentativa de diminuir o sofrimentos dos parentes”, afirmou Odacy Amorim.

“Como integrante da Mesa Diretora, sugiro a ampliação do alcance desse caso, a partir de sua divulgação na Conferência da Unale (União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais), que será realizada no próximo mês, no Paraná”, destacou Collins. Já Isaltino Nascimento apontou para a importância da produção de um vídeo ancorado por profissional de renome nacional a fim de chamar atenção para o caso. “Defendo que a Assembleia dê apoio a esse material e ajude a divulgá-lo em suas redes sociais e site, como forma de nacionalizar o caso.” O parlamentar também frisou a possibilidade de a Casa incrementar os R$ 10 mil já oferecidos como recompensa pelo Disque-Denúncia.

À frente da investigação do caso há um ano, a delegada Gleide Ângelo considerou que o apoio será “muito importante para solucionar o crime”. “Foi justamente isso que viemos buscar. Precisamos dar projeção nacional ao que ocorreu em Petrolina, porque acreditamos que o assassino não está mais no nosso Estado”, destacou. O crime ocorreu durante uma festa realizada no dia 10 de dezembro de 2015, dentro do Colégio Nossa Senhora Auxiliadora, onde Beatriz estudava. O inquérito está no Ministério Público de Pernambuco (MPPE).

Além da delegada, familiares compareceram à reunião. Um protesto em frente ao MPPE será realizado nesta tarde. “Há 531 dias, nossa vida perdeu o sentido. Há um espaço que não pode ser preenchido”, disse Sandro Romilton, pai de Beatriz. “Temos imagens de quem realizou essa brutalidade. Precisamos da ajuda de todos para que o assassino seja encontrado e impedido de destruir outras famílias”, clamou Lucinha Mota, mãe da vítima.

Bope – Durante a reunião, também foram aprovados os relatórios de cinco proposições. Entre elas, o Projeto de Lei n° 1330/2017, que visa transformar a Companhia Independente de Operações Especiais (Cioe) em Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope). Acolhendo sugestão do relator da matéria no colegiado, Edilson Silva, a matéria será apreciada em Plenário com mudança na nomenclatura da unidade para Biope, que significa Batalhão Independente de Operações Policiais Especiais.

“A alteração que estamos propondo é para fugir do paradigma de policiamento construído no imaginário popular sobre a forma de atuação do Bope, em que há conflitos com os direitos humanos”, explicou. O parlamentar também defendeu que as diretrizes para concessão de gratificações sejam definidas em legislação estadual, mas esse ponto não foi aprovado pela Comissão. “Uma lei nesse sentido enrijece o processo, sem contar que se tratam de ações estratégicas, portanto, de caráter sigiloso”, argumentou Isaltino Nascimento. Os deputados Cleiton Collins e Terezinha Nunes (PSDB) apresentaram o mesmo entendimento.

Plenário – À tarde, durante a Reunião Plenária, Odacy Amorim relatou a audiência e os encaminhamentos adotados “É importante que a gente acredite e trabalhe para que esse crime seja esclarecido”, pontuou. Em aparte, Joel da Harpa (PTN) solicitou do Poder Executivo que ofereça as condições necessárias para que a delegada à frente da investigação amplie o seu trabalho. “A imagem do suspeito precisa correr o Brasil”, assinalou.

Fonte

Alepe.pe.gov.br

Cleiton Collins questiona recomendação do MPPE contra cultos na Câmara do Recife

O deputado Pastor Cleiton Collins (PP) divergiu de recomendação do Ministério Público de Pernambuco (MPPE) que adverte a Câmara do Recife sobre a realização de cultos e de práticas litúrgicas em prédios do Legislativo municipal. Em discurso no Plenário, nesta segunda (24), o parlamentar defendeu a convocação de audiência pública para discutir o entendimento do órgão, contrário às celebrações religiosas no Parlamento. “É importante debater esse tema e proteger a pluralidade, porque isso pode recair sobre outros poderes no futuro”, argumentou.

A recomendação, encaminhada à Mesa Diretora da Câmara do Recife na semana passada, sugere que aquela instituição se abstenha de autorizar a prática de rituais religiosos em suas dependências. “A expressão da fé pode acompanhar o sujeito onde ele estiver, independentemente da religião”, opinou Cleiton Collins. “É preciso ter cuidado para que não haja perseguição religiosa”, alertou.

O deputado registrou apoio à intenção anunciada pela vereadora Missionária Michele Collins (PP) de apresentar requerimento junto ao MPPE para solicitar a realização da audiência pública sobre o assunto. “Todos devemos nos unir e reforçar o pedido da vereadora, buscar o apoio de todas as manifestações para essa discussão”, acrescentou.

Fonte

Alepe.pe.gov.br

Comissionados: Collins defende nomeação de pessoas com deficiência

A inclusão de pessoas com deficiência no mercado de trabalho, especialmente no Poder Público, foi defendida pelo deputado Pastor Cleiton Collins (PP), no tempo dedicado à Comunicação de Lideranças desta terça (11). O parlamentar informou que apresentou indicações aos dirigentes das instituições públicas do Estado solicitando a inclusão desses profissionais nos quadros de comissionados.

O deputado lembrou que a Lei Federal n° 8.213/91 já obriga a reserva de vagas a pessoas com deficiência no âmbito privado e que os concursos públicos também têm destinado pelo menos 5% das vagas a essa parcela da população. Ele ressaltou, portanto, a necessidade de se estender essa política aos cargos de livre nomeação.

“Devemos nos lembrar que essas pessoas, vítimas de tanta discriminação, reúnem, sem dúvida, muita competência”, disse o parlamentar. Para dar o exemplo, o deputado informou ter contratado para atuar em seu gabinete o assessor Olavo Sanchez, que tem deficiência. “Queremos incentivar a administração pública a abrir mais espaço a essa parcela da população”, concluiu.

Fonte

Alepe.pe.gov.br

Gabinete Móvel visita Abreu e Lima

O Gabinete Móvel visitou a cidade de Abreu e Lima, e levamos a sociedade os dois temas propostos anteriormente: Você é contra ou a favor do aborto? e você é contra ou a favor da Escola sem Partido? Ouvimos várias pessoas naquela tarde.

Igarassu recebe Gabinete Móvel

No mês de março o Gabinete Móvel esteve presente em muitas cidades do interior de Pernambuco ouvindo o povo e encaminhando suas demandas para o poder legislativo do estado.

deputado-pastor-cleiton-collins-baginete-movel-igarassu-1 deputado-pastor-cleiton-collins-baginete-movel-igarassu-2 deputado-pastor-cleiton-collins-baginete-movel-igarassu- deputado-pastor-cleiton-collins-baginete-movel-igarassu-7

No dia 30 (quinta) passamos uma tarde na cidade de Igarassu, e levamos dois questionamentos a população, e as seguintes foram:  Você é a favor ou contra o Aborto? Você é a favor da Escola sem Partido? – Tivemos vários depoimentos com relatos e opiniões dos moradores da região.

deputado-pastor-cleiton-collins-baginete-movel-igarassu-11 deputado-pastor-cleiton-collins-baginete-movel-igarassu-5

deputado-pastor-cleiton-collins-baginete-movel-igarassu-12 deputado-pastor-cleiton-collins-baginete-movel-igarassu-4

O Pastor Cleiton Collins comenta que o intuito do Gabinete Móvel é para que a população de lugares mais longínquos tenham oportunidade de opinar, reclamar ou deixar sugestões para melhoria de vida da sociedade e de sua região onde habita. “Vamos para as ruas abrir a mente da sociedade sobre algumas leis que estão sendo criadas, saber das pessoas o que acham sobre temas que estão a tona no nosso país, vamos ouvi-los e saber o que temos que melhorar.” afirma Collins.

 

Conheça o Gabinete Móvel

O Gabinete Móvel idealizado pelo deputado Pastor Cleiton Collins, tem o objetivo de ouvir a sociedade de lugares mais distantes da Capital. o deputado fala que isso dá ao povo a oportunidade de opinar, reclamar, sugerir e falar como a região em que vive está sendo cuidada pelos órgãos públicos.

“Vamos para as ruas abrir a mente da sociedade sobre algumas leis que estão sendo criadas, saber das pessoas o que acham sobre temas que estão a tona no nosso país, vamos ouvi-los e saber o que temos que melhorar.” afirma collins.

Escola Sem Partido: Collins critica opinião do ministro da Educação

O deputado Pastor Cleiton Collins (PP) foi à tribuna, durante o Pequeno Expediente desta segunda (27), criticar o entendimento do ministro da Educação, Mendonça Filho, com relação ao movimento Escola sem Partido (Projetos de Lei nos 7180/2014 e 193/2016). Para o parlamentar, “é lamentável” que o gestor federal se posicione contrário à proposta, que prevê a neutralidade política, ideológica e religiosa dentro das salas de aula.

O parlamentar, que é autor de um projeto que traz a perspectiva para o âmbito estadual (Substitutivo 1 ao PL n° 823/2016), avalia que esses temas devem ser tratados em casa. “Entendo que discutir ideologia e sexualidade é um dever da família. Os professores já possuem muitas obrigações e responsabilidades com as outras matérias”, afirmou.

Fonte

Alepe.pe.gov.br

Crescimento do consumo de drogas preocupa Cleiton Collins

A Organização Mundial de Saúde (OMS) divulgou, recentemente, que o consumo de entorpecentes provoca a morte de meio milhão de pessoas, por ano, em todo o planeta. O dado foi apresentado pelo deputado Pastor Cleiton Collins (PP), em pronunciamento na Reunião Plenária desta quarta (22). Segundo o parlamentar, o caminho para mudar esta realidade são investimentos em políticas públicas de prevenção e de combate às drogas.

O deputado mostrou-se preocupado, ainda, com outros números. Collins citou que há, atualmente, 29 milhões dependentes químicos no mundo e que o consumo de álcool entre adolescentes vem crescendo. A situação das mulheres também ganhou destaque: o parlamentar ressaltou que 63% das mulheres em situação de cárcere respondem por crimes relacionados ao tráfico de drogas, segundo o Ministério da Justiça, e que são elas as maiores vítimas de overdose, conforme o Painel Internacional de Controle de Narcóticos.

O parlamentar pede atenção para a questão. “Políticas públicas importantes, como o marco regulatório das comunidades terapêuticas, precisam avançar. Após muitos debates, ele está travado no Senado desde que o Brasil passou por troca de governo”, informou. “Sabemos que a droga é um incentivador da violência. Precisamos, portanto, de ações estruturadas para combater esse mal”, concluiu.

Fonte

Alepe.pe.gov.br