Plenário aprova afixação de cartazes em ônibus intermunicipais para prevenir assédio sexual

Cleiton Collins comemora Dia Internacional da Família
16/05/2018
Pastor Cleiton Collins repudia mostra coletiva em cartaz no campus da UFPE
31/05/2018

Plenário aprova afixação de cartazes em ônibus intermunicipais para prevenir assédio sexual

O Plenário acatou por unanimidade, nesta quarta (23), o substitutivo ao Projeto de Lei nº 1852/2018, do deputado Adalto Santos (PSB), que obriga a colocação de cartazes em ônibus intermunicipais para prevenir o assédio sexual. Durante a discussão da matéria, o deputado Edilson Silva (PSOL) apoiou a iniciativa, mas lamentou que a Assembleia tenha vetado a inclusão de debates sobre violência contra a mulher nas escolas em 2015, quando foi apreciado o Plano Estadual de Educação. O deputado Pastor Cleiton Collins (PP) rebateu o psolista.

Silva disse que o projeto é importante e revela a preocupação dos deputados com o problema. “Só que as mulheres não passam o tempo todo nos ônibus”, ressalvou. “Precisamos do compromisso de formar cidadãos que as respeitem em qualquer situação, e o lugar privilegiado para fazer essa construção são as escolas”, refletiu o psolista, citando que legislações municipais têm vetado a discussão do tema em sala de aula em cidades como Garanhuns, no Agreste; Petrolina, no Sertão do São Francisco; e Araripina, no Sertão do Araripe.

Cleiton Collins, que também elogiou o projeto de Adalto Santos, disse que a discussão levantada por Edilson Silva “está esgotada”. O progressista afirmou existir “uma cortina” em torno do tema. “Sabemos o que está por trás disso. Nossas crianças precisam, sim, ser educadas sobre a violência contra a mulher, mas a gente pode fazer isso em casa”, continuou. “A família pode contribuir com essa discussão e deixar que o Estado cuide da educação básica.”