Reunião Solene enaltece os 190 anos da Faculdade de Direito do Recife

Pastor Cleiton Collins se manifesta contra abordagem de questões de gênero nos currículos escolares
04/10/2017
Proposição para retirar expressão “ideologia de gênero” da base curricular gera polêmica
18/10/2017

Reunião Solene enaltece os 190 anos da Faculdade de Direito do Recife

Em quase dois séculos de existência, a Faculdade de Direito do Recife (FDR) formou milhares de bacharéis. Epitácio Pessoa e Nilo Peçanha, ex-presidentes da República; o abolicionista Joaquim Nabuco, patrono do Poder Legislativo pernambucano; o jurista Rui Barbosa; o escritor Ariano Suassuna, entre outros nomes de relevância na história do País, foram alunos da instituição, que, na noite desta segunda (16), recebeu homenagem da Alepe pelos 190 anos de existência. O autor da proposição foi o deputado Pastor Cleiton Collins (PP).

Os primeiros cursos jurídicos foram criados nas cidades de São Paulo e de Olinda, a partir de lei aprovada em 11 de agosto de 1827 pelo Imperador Dom Pedro I. Instalada inicialmente no Mosteiro de São Bento, em Olinda, a Faculdade de Direito mudou-se, em 1889, para o edifício histórico da Praça Adolfo Cirne, na Boa Vista, onde funciona até hoje. Desde 1946, pertence à Universidade Federal de Pernambuco (UFPE).

O deputado Rodrigo Novaes (PSD), que presidiu a Reunião Solene, lembrou nomes de ex-governadores do Estado que estudaram na FDR. Entre eles, Agamenon Magalhães, Miguel Arraes, Marco Maciel e Roberto Magalhães. “Muitas mulheres também contribuíram com o saber jurídico, a exemplo de Maria Bernadete Pedrosa, a primeira a lecionar na instituição, a desembargadora federal Margarida Cantarelli e Luciana de Gouvêa Melo, primeira mulher a ser diretora da unidade de ensino”, frisou.

Pastor Cleiton Collins ressaltou que a FDR é um símbolo da formação jurídica no Brasil e é considerada uma das melhores do País no ranking das faculdades de Direito. “A instituição contribuiu para a construção do Estado brasileiro e vem marcando a história de Pernambuco”, afirmou.

Para o diretor da faculdade, Francisco de Queiroz Cavalcanti, é  muito importante o reconhecimento dos representantes do povo a uma entidade quase bicentenária, que vem colaborando para a formação de quadros de magistrados, procuradores, professores, políticos, entre outros. “Estamos conseguindo manter a faculdade entre as melhores do Brasil, e isso é mérito dos professores, dos alunos e de todo o corpo de servidores”, observou.

O reitor da UFPE, Anísio Brasileiro, também compôs a mesa dos trabalhos e recebeu, juntamente com Francisco de Queiroz, uma placa comemorativa da Assembleia.

Fonte

Alepe.pe.gov.br